Why am I loved only when I'm gone?

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Eu acho que todo mundo aqui já passou por isso um dia. Se achar horrível, não merecedor de ninguém, um zero à esquerda... Tem gente que eu conheço que praticamente todo dia me fala desse tipo de coisa, e era praticamente isso que acontecia comigo até pouco tempo atrás. Por mais que eu tivesse feito uma imagem mais forte de mim mesma, mais auto-confiante, ainda pendia o lado da dependência do outro ser... E foi preciso um empurrão completamente inesperado pra eu poder acordar dessa besteira.

Acho que você imagina de que empurrão eu estou falando, não? Vou me referir com outros termos, porque não quero que aquela história tão boba, da qual fizeram um tsunami, volte a me perturbar. Vou do começo: ano passado me apaixonei por alguém (e eu suponho que a maioria de vocês bem saiba quem é a pessoa) e fiquei por um ano nisso... Ia, voltava... Achava que eu não merecia, que eu tinha que esperar... Que era a única solução, que só amava a ele, que nunca iria sair disso... E não tinha mais volta...

E mesmo com todos os fatores do mundo me contrariando e mostrando que eu não merecia a situação, eu continuava achando que não tinha jeito, gostava mesmo. Até que... Oh my god! Um cara de outro mundo, completamente cobiçado, vem e tenta me...?!?!?! Como assim? Aquilo, senhoras e senhores, aquilo mudou meu modo de ver as coisas. Oras, eu não preciso me preocupar. Sempre vou ter quem me queira (e ultimamente tenho provado que isso REALMENTE funciona). Não adianta ficar insistindo na mesma tecla, ainda mais quando se tem uma situação maluca nas mãos, tem que partir para a frente porque alguma hora vai aparecer coisa mais interessante e muito melhor pra gente =~

Enfim, eu gostaria de agradecer a essa pessoa - por mais que ela nunca vá ler isso, eu acho - por ter me ajudado a sair dessa situação maluca. Sou completamente grata a você, por isso. E me sinto feliz por, desde então, não ter mais sucumbido a esse sentimento confuso de paixão/posse/amor/obsessão.

Obrigada!

1 comentários:

Driih 10 de junho de 2010 01:11  

Seu blog devia se chamar 'Lições de vida, com Arianne'. :}

Mas sério, agora. Acordar de uma obsessão é tão... libertador! Sei lá, você percebe que foi uma besta de ter insistido nisso por tanto tempo. E você ainda fica mais espertinha, mais pé no chão.

Sei lá se você se sentiu assim, mas quando eu saí de uma obsessão, foi esse meu sentimento. D:

Postar um comentário